O plano UMCNext acabaria com as restrições LGBTQ

Other Manual Translations: English 한국어 español
UMCNext, a coalition that includes Reconciling Ministries Network, Uniting Methodists and Mainstream UMC, has offered a plan that would end The United Methodist Church's restrictions against same-sex weddings and LGBTQ ordination and offer a gracious exit to local churches that disagree with those changes.

A UMCNext, uma coligação que inclui a Rede de Ministérios de Reconciliação, Unindo Metodistas e UMC Convencional, ofereceu um plano que acabaria com as restrições da Igreja Metodista Unida contra casamentos entre pessoas do mesmo sexo e ordenação LGBTQ, e oferecia uma saída graciosa às igrejas locais que discordam dessas mudanças.

  

Um grupo de centristas e progressistas está oferecendo um plano que elimine as restrições da Igreja Metodista Unida contra a ordenação LGBT e casamentos entre pessoas do mesmo sexo, enquanto permite que as igrejas locais que discordam partam e se organizem em novas formas de Metodismo.


Este último esforço para abordar a profunda e duradoura divisão da denominação sobre a homossexualidade vem da equipe de convocação da coalizão UMCNext, que inclui a Rede de Ministérios de Reconciliação, Unindo Metodistas e UMC Convencional.

“A proposta UMCNext permite uma maneira criativa para as igrejas construírem uma nova expressão do Metodismo, se desejado, e um caminho para criar uma Igreja Metodista Unida mundial renovada para aqueles que permanecem”, disse o Rev. Junius B. Dotson, convocador executivo da equipe e principal executivo dos Ministérios do Discipulado Metodista Unido.

Embora o plano ainda esteja sendo desenvolvido em forma de petição, os defensores dizem que isso manteria a Igreja Metodista Unida intacta, ao mesmo tempo em que permite maior autonomia regional e uma saída cortês.

O plano antecipa claramente o êxodo de algumas igrejas.

A proposta UMCNext

Aqui você encontra os materiais em inglês sobre a proposta publicada pela equipe de coordenação da coalizão UMCNext.
“A separação respeitosa é uma forma de mantermos a fé em como cada região e setor discerne a vontade de Deus para a vida e a missão cristãs sem causar dano, fazendo todo o bem que podemos e mantendo nossa atenção para amar e servir a Deus”, diz uma declaração liberada com os componentes básicos do plano.

A Igreja Metodista Unida tem enfrentado conflitos há décadas sobre a aceitação da homossexualidade. A volátil Conferência Geral especial de 2019 em St. Louis - que por uma votação de 438 a 384 votos, aprovou o Plano Tradicional, reforçando as restrições à ordenação e casamentos entre pessoas do mesmo sexo - levou a um amplo consenso de que a separação ou alguma forma de grande reorganização é necessária.

A Proposta UMCNext segue a recente estreia pública do Plano Bard-Jones, oferecida por dois bispos Metodistas Unidos e apelando para que a Igreja Metodista Unida permaneça como uma organização guarda-chuva para grupos maioritariamente separados. Também recentemente revelado - e concebido por um grupo de centristas, progressistas e tradicionalistas - está o Plano de Indianápolis, que criaria pelo menos duas denominações distintas.

O prazo das petições para a Conferência Geral de 2020 é 18 de setembro e as conversações continuam entre os vários grupos.

Por exemplo, os bispos de conferências centrais não americanas organizaram uma reunião de 16 a 17 de agosto na Igreja Metodista Floris, em Herndon, Virgínia. Lá, um grupo teologicamente diversificado de líderes da igreja reviu o plano UMCNext e outros.

"Durante as discussões sinceras e tempo de oração, o grupo concordou que parece inevitável que haja alguma forma de separação da igreja como uma maneira de resolver o impasse", disse um comunicado à imprensa.

A coalizão UMCNext surgiu de dois encontros de líderes centristas e progressistas realizados logo após a Conferência Geral de 2019. Uma reunião muito maior foi realizada de 20 a 22 de maio na Igreja Metodista Unida da Ressurreição em Leawood, Kansas.

Posteriormente, o grupo anunciou quatro compromissos, incluindo a oposição ao Plano Tradicional, aprovado em St. Louis, e trabalho para acabar com as restrições à participação LGBT na Igreja Metodista Unida.

A Proposta UMNext teria uma moratória imediata nas acusações contra o clero LGBTQ, o clero realizando casamentos entre pessoas do mesmo sexo ou outras acusações decorrentes de disposições do Plano Tradicional.

E retiraria da linguagem do Livro Metodista Unido de Disciplina usada para restringir pastores e igrejas de realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo e conferências anuais de licenciamento ou ordenação de “homossexuais praticantes declarados” - como tem sido a política oficial por décadas.


“Os ministros terão a mesma habilidade que eles possuem agora com o atual Livro de Disciplina para determinar quem está pronto para o casamento. O plano trata todos de forma justa e equitativa e nos permite reimaginar uma Igreja Metodista Unida livre da restrição atual e acolher todos os filhos de Deus”, disse Jan Lawrence, membro da equipe de convocação e diretora executiva da Rede de Ministérios de Reconciliação, que trabalha para inclusão completa de pessoas LGBTQ na igreja.

O plano permitiria que as igrejas locais participassem de conferências anuais - sejam elas parte de conferências jurisdicionais (EUA) ou centrais (conferências não americanas na África, Europa e Filipinas) – e decidam por uma votação de dois terços para “entrar em uma nova vida como Igreja Wesleyana”. Essa oferta de saída se estende até 2024.

Grupos de igrejas que partem e que, na linguagem do plano “formam uma denominação viável”, receberão recursos para começar com uma fórmula a ser obtida com a ajuda de um mediador profissional.

O plano "oferece uma saída graciosa para aqueles que desejam sair e permite que pastores e igrejas ministrem de acordo com suas convicções", disse o reverendo Adam Hamilton, pastor da Igreja Metodista Unida da Ressurreição e membro da equipe de convocação da UMCNext.

Conforme redigido, o plano não prevê a permissão de conferências anuais para deixar a denominação.

Dotson disse que a Proposta UMCNext é projetada para ser oportuna e simples, e evitar o longo processo de emendas constitucionais.

“A preocupação é que o Conselho Judicial não defenda a saída de uma conferência anual como constitucional”, disse Dotson.

Outros componentes da Proposta UMCNext incluem:

• Manter os padrões doutrinários atuais do Livro de Disciplina.

• Criar uma Comissão na Igreja do Século XXI para preparar uma estrutura abrangente e um plano de governança para consideração em uma Conferência Geral especial em 2022 que serviria como uma convenção constitucional.

• Legislação aprovada atualmente proposta pela Mesa Conexional para criar uma conferência regional dos EUA.

• Permitir que as igrejas que partem em novas denominações viáveis contratem serviços com agências Metodistas Unidas, incluindo Wespath, a Comissão Metodista Unida de Socorro e a Comissão Geral de Arquivos e História.

The Rev. Junius B. Dotson. Photo by Jake Harsh, courtesy of Discipleship Ministries.

O Rev. Junius B. Dotson, foto de Jake Harsh. Foto cortesia dos Ministérios de Discipulado da Igreja Metodista Unida.

Dotson disse que um grupo de igrejas partidárias usando Wespath poderia economizar pelo menos 40 por cento acima da taxa de mercado "para garantir sua parcela da responsabilidade de pensões não financiadas".

Ele disse que a chave seria a viabilidade de tais grupos, e que Wespath definiria o padrão de viabilidade.

Um cronograma divulgado pelo UMCNext pede a moratória sobre acusações, reclamações e julgamentos a serem aprovados na Conferência Geral de 2020, marcada para 5 a 15 de maio, em Minneapolis. O plano também prevê que reunir-se para a legislação de desfiliação, uma fórmula de alocação de recursos e a criação da Comissão na Igreja do Século XXI.

A chamada Convenção Especial 2022, de acordo com o plano, removeria toda a linguagem política da igreja relacionada a pessoas LGBTQ e lidaria com a legislação da conferência regional, bem como a adaptação do Livro de Disciplina e novos acordos de concordata ou convênios entre grupos wesleyanos.

"Parece que não podemos, por enquanto, seguir o mesmo caminho", diz um comunicado divulgado com a Proposta UMCNext. “Podemos escolher nos separar com uma bênção, entendendo que nossas raízes Wesleyanas sempre nos unirão, mesmo que alguns possam escolher se ramificar em expressões distintas da igreja”.

*Hodges é um escritor baseado em Dallas para a Notícias MU. Entre em contato com ele pelo telefone 615-742-5470 ou newsdesk@umcom.org.

**Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para IMU_Hispana-Latina @umcom.org

Preocupações Sociais
Pat Luna fala durante um painel de discussão no Instituto de Liderança, realizado na Igreja Metodista Unida da Ressurreição em Leawood, Kansas, de 25 a 27 de setembro. Ela foi acompanhada pelos Revs. Adam Hamilton, Junius B. Dotson, Ginger Gaines-Cirelli e Michael Bowie. O evento deste ano se concentrou em preservar, mas reformar a Igreja Metodista Unida. Foto de Sam Hodges, Notícias MU.

Evento anual se torna fórum sobre o futuro da igreja

Os centralistas e progressistas se reuniram no Instituto de Liderança para uma sessão de discussão e estratégia.
Área Geral da Igreja
O Rev. Will Green (centro) lidera o canto de "Jesus Lembre-se de Mim Quando Você Entrar no Seu Reino" na "Estação de Oração Queer" durante a manhã de 23 de fevereiro, na oração da Sessão Especial de 2019 da Conferência Geral Metodista Unida em São Luís. Green atende a uma das nove igrejas da Nova Inglaterra que pretendem deixar a denominação. Foto de Kathleen Barry, Notícias MU.

9 igrejas da Nova Inglaterra consideram desfiliação

Nove congregações na Conferência da Nova Inglaterra estão embarcando em um "processo de discernimento" de oito meses para considerar a desfiliação da denominação.
Área Geral da Igreja
Os líderes da igreja se reúnem para a abertura da Conferência Geral Metodista Unida de 2019 em St. Louis. Foto de arquivo de Kathleen Barry, Notícias MU.

O que vem após o prazo final das petições do GC2020

O mais alto órgão legislativo da denominação verá várias opções para o futuro da igreja. Mas a preparação leva meses.