Juventude em Angola Leste Salvando Vidas através da doação de Sangue para o Hospital Local em Malange

A organização da Juventude é uma escola, na qual os membros são formados, instruídos, dirigidos e preparados para se tornarem membros úteis na Igreja e a Sociedade no geral.

Esta organização, foi criada oficialmente no dia 4 de Julho de 1952, na conferência Anual de Angola, que decorreu em Luanda, tendo colocado Cristo acima tudo como seu alvo principal. Na altura, sob a presidência do jovem Emílio Júlio Miguel de Carvalho. A organização dos jovens é constituída por indivíduos dos 12 aos 25 anos de idade.

 Esta Juventude, realizou no dia 4 de maio, no Hospital Materno Infantil no Município de Malange, uma campanha de doação de sangue na área da Hemoterapia, evento que era guiado sob o lema: Ajudo porque Jesus me ajudou (Joao:3:16-17).

Mais de dez (10) jovens aderiram a campanha. Alguns, por motivos de idade e peso insuficiente não puderam doar o precioso sangue para salvar vidas. Cada membro, doou 500 ml daquele precioso líquido vital.

A Directora interina do hospital materno infantil, Dra. Teresa Gomes, afirmou: “em nome do nosso estabelecimento hospitalar, estamos muito mesmo satisfeitos com o trabalho realizado pela juventude da Igreja Metodista Unida, pelo gesto tao humanitário que tiveram e realizaram aqui.” Aquela dirigente, falava para a nossa reportagem minutos depois de alguns jovens terem começado com a doação.

Esta acção, que não seja primeira nem a ultima vez, que venham mais vezes.” Concluiu a Gomes.

Moisa Pereira a ser canalizada a veia para iniciar com a transfusa: Foto de Joao Nhanga 
Moisa Pereira a ser canalizada a veia para iniciar com a transfusa: Foto de Joao Nhanga 

Para um individuo doar o seu precioso sangue é necessário fazer certos exames, como triagem clinica que são perguntas pessoais que fizemos ao doador”. Disse Firmina de Almeida a chefe da área da hemoterapia do hospital provincial materno infantil.

Um dos requisitos para que um homem ou uma mulher sejam doadores, é que eles devem ser maiores de 18 anos de idade e com um peso superior a 50 kg.” Explicou a Almeida.

Num outro comentário, a enfermeira em serviço naquele dia, sublinhou: “Agradecemos a vossa iniciativa pois a frequência de doações cá no nosso hospital tem sido muito fraca, e normalmente recebemos apenas doadores de familiares cujos doentes estão internados na nossa unidade hospitalar” disse a Felisbina Contreiras Diogo.

Quando estamos sem estoque no nosso banco de sangue, recorremos á rádio e fazemos um comunicado á nossa comunidade a fim de satisfazer a necessidade.” Explicou a Felisbina.

Por dia, realizamos dentre 15-25 transfusões. Cada indivíduo pode doar 500 ml. Para nós aqui na pediatria é uma valia porque este mesmo balão pode fazer transfusão até três crianças.” Disse Musany Júlia Tamba outra enfermeira em serviço.

O propósito deste programa é de mostrar às pessoas a relevância de se solidarizarem com as pessoas que necessitam.” Disse Sousa Pedro Director da juventude da Igreja Dona Eva Pedro de Andrade.

Este interlocutor, foi mais além ao afirmar que: “agora esperamos que o hospital faça a divisão equitativa do sangue ora doado, pelos necessitados que eles têm.”

Doutora Firmina em breves consideracoes com a juventude apos a campanha de doacao de sangue: Foto de Joao Nhanga 
Doutora Firmina em breves consideracoes com a juventude apos a campanha de doacao de sangue: Foto de Joao Nhanga 

Moisa Pereira Agostinho, uma das jovens doadoras explicou-nos: “Decidi doar meu sangue para salvar vidas, como minha resposta pelo amor recebido de Cristo, que aceitou morrer na cruz no meu lugar.´´

´´Faço esta doação para beneficiar os meus irmãos internados neste. Faço isso, como estando a fazer para Cristo.”

Agostinho, que é vice Directora da Juventude da Igreja Dona Eva Pedro de Andrade, concluiu afirmando ´´Sinto me feliz porque cumpri com um propósito humanamente aceitável. Portanto, já sei que com este meu sangue poderei salvar três crianças segundo disse a Doutora.”

De princípio tive muito medo, em ver aquelas agulhas grandes, agora o sentimento é de dever comprido.” Disse Conceição André Dias.

Um dos propósitos desta actividade é de minimizar mortes por falta de sangue no hospital que beneficia a nossa população”, conclui a Conceição, também membro da Juventude da Igreja Dona Eva Pedro de Andrade que fazia parte dos jovens doadores do precioso liquido vital.

Missão
Marinheiros do navio-hospital USNS Comfort elevam as cores enquanto o navio está atracado no porto de Nova York, em apoio aos esforços de resposta do país ao COVID-19. Os líderes metodistas unidos estão pintando uma imagem preocupante do impacto do coronavírus em Nova York e Nova Jersey. "Este é o nosso novo 11 de setembro em Nova York", disse o bispo da região de Nova York Thomas J. Bickerton. Foto cedida por Sara Eshleman, Marinha dos EUA.

A Igreja no Epicentro da Pandemia nos Estados Unidos

Os líderes metodistas unidos pintam uma imagem preocupante do impacto do coronavírus em Nova York e Nova Jersey e mostram como a igreja continua a funcionar.
Igreja Local
A Igreja Metodista Unida de North Rose, em North Rose, NY, está usando a mídia social para adoração e para reuniões de pequenos grupos durante a ameaça do coronavírus. Foto cedida pela Igreja Metodista Unida de North Rose.

Pequenas igrejas destemidas diante dos desafios do vírus

Apesar do surto de coronavírus, o clero e as igrejas Metodistas Unidas estão encontrando maneiras de se conectar para adoração, estudo e ministério.
Missão
Membros e líderes da Igreja Metodista Unida Belmont, em Nashville, Tennessee, adoram em um santuário quase vazio no domingo, 15 de março de 2020, depois que a liderança da igreja incentivou as pessoas a adorarem em casa através de transmissão ao vivo em vídeo em resposta ao coronavírus. Foto de Mike DuBose, Notícias MU.

Vírus altera, mas não interrompe o culto de domingo

As igrejas Metodistas Unidas nos Estados Unidos começaram a se adaptar ao que significa ser uma comunidade de adoração durante o surto de coronavírus.