Depois da tempestade vem a bonança: Missouri apoia reconstrução após passagem do Ciclone Idai em Moçambique

A parceria Moçambique-Missouri, que já data de algumas décadas, tem sido uma ponte de ajuda, transformação e esperança para o povo moçambicano. A mesma já edificou escolas, capelas, casas pastorais, poços de água, além de oferecer apoio em bens materiais e financeiros para vários projectos.

Depois da informação e mensagens partilhadas pela Bispa Joaquina Filipe Nhanala, bem como o apelo expresso para prestar assistência às populações afectadas, a Notícias Metodista Unida, publicou vários artigos que hoje têm efeitos positivos.

Recebemos apoio dos nossos parceiros da Conferência de Missouri para apoiar na reconstrução”, disse o engenheiro Ezequiel Marcos Nhantumbo, coordenador da Mozambique Initiave. “A nossa esperança é que este apoio vá ajudar as populações para que tenham suas capelas reconstruídas e que possam adorar a Deus nos edifícios reconstruídos”, afirmou Nhantumbo.

Neste preciso momento, foi doado o valor que irá reconstruir 6 capelas e uma residência da Superintendência de Sofala”, frisou Nhamtumbo à nossa reportagem.

A zona central foi fustigada pelo ciclone Idai em Março do corrente ano, tendo deixado milhares de famílias assoladas, centenas de vidas perdidas, bem como infra-estruturas de uso comum também destruídas.

Celeste Nhavotso, membro do Cargo Pastoral de Dondo, arredores da Cidade de Beira, foto por Joao Sambo 
Capela de Macate (Distrito Eclesiastico de Manica) que recebeu um apoio da Conferencia de Missouri para a sua reconstrução após Ciclone Idai, foto por Joao Sambo. 

No que tange a questões organizacionais no terreno, Respeito Chirrinze disse: “A Bispa Nhanala criou em todas as conferências anuais de Moçambique, Comités de Emergências. Estes, tem envidado esforços na prestação de apoio, não somente material mas também moral, emocional e espiritual”.

Estas comissões são constituídas tanto por leigos como por clérigos, com diversos dons pelos quais servem as populações afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth, providenciando aconselhamento e cura aos afectados”, concluiu Chirrinze, coordenador Conferencial de Emergência.

Doutro lado, o Assistente Episcopal do Norte do Save, Rev. Jacob Jenhuro explicou: “A Iniciativa de Moçambique, é vital para Moçambique. Pois, neste preciso momento, o apoio financeiro que já está sendo usando para reconstrução das capelas destruídas pelo ciclone Idai na nossa conferência, vem de Missouri”.

O assistente informou ainda que estão neste momento contempladas as capelas de: Macate, Gondola, Central, Buzi, Dondo, Casa Distrital de Sofala na zona centro e a capela de Monapo (esta última assolada pelo ciclone Kenneth). “Para a materialização destas reconstruções, a Conferência de Missouri desembolsou cerca de $58,000 o equivalente a (MZN3.635.709)” concluiu Jenhuro.

O Coordenador de emergência da Área Episcopal de Moçambique quando questionado sobre a modalidade da gestão dos fundos doados pela Conferencia de Missouri, informou que o apoio recebido de Missouri, é designado. “Deste montante, não há nenhum que venha da UMCOR, este é especifico e vai ajudar muito as zonas afectadas”, explicou. Durante a visita duma equipa da Notícias MU, em Abril desse ano àquela zona central de Moçambique, verificou-se que muita coisa de facto ficou destruída pelo ciclone Idai.

Nós aqui escapamos de ser feridos ou mortos porque na altura em que o coqueiro caiu e destruiu o nosso quarto, ainda estávamos na sala”, disse a senhora Celeste Nhavotso, membro da capela de Dondo - Província de Sofala. “Porém, temos fé que Deus do mesmo jeito que nos fez escapar deste incidente, fará com que nós consigamos reconstruir a nossa casinha”, terminou assim Nhavotso.

Em Gondola, na Província de Manica, uma das capelas de construção precária não escapou à força das chuvas e ventos fortes que acompanhavam o Idai.

Falando às nossas câmaras, Filipe Elija Massango explicou como os efeitos do Idai vieram retardar não somente os esforços da Igreja no desenvolvimento na nossa igreja e província. “Quero em nome das comunidades de Gondola e Macate agradecer a Conferência de Missouri por responder o nosso clamor e assim apoiar a reconstrução das nossas capelas. Muito obrigado!”. concluiu Massango, Superintendente Distrital de Manica.
Igreja Local
Elizabeth Knotts recolhe a oferta na Igreja Metodista Unida de New Hope Valley, em Valley Furnace na Virgínia Ocidental (Washington), em 2015. As igrejas estão lidando com finanças apertadas neste momento de cultos suspensos e negócios fechados por causa do COVID-19. Ainda assim, a doação continua. Foto de arquivo por Mike DuBose, Notícias MU.

A pandemia representa um desafio para a doação nas igrejas

As igrejas ainda precisam coletar uma oferta, mesmo quando o distanciamento social significa que não podem passar despercebidas. Mas os líderes da igreja também querem ser sensíveis às próprias necessidades econômicas dos fiéis.
Missão
As congregações Metodistas Unidas na Europa estão tentando responder à situação atual com confiança, criatividade e grande comprometimento. Cortesia gráfica da Wikipedia.

Esperança e ajuda em tempos difíceis

As congregações Metodistas Unidas na Europa estão tentando responder à situação atual com confiança, criatividade e grande comprometimento.
Preocupações Sociais
Senhor Alfredo Rafael Chume, um dos funcionários da Igreja que guarnece os Escritórios, adiciona água com produtos químicos a entradas dos Escritórios Centrais. Foto de João Filimone Sambo.

Liderança da IMU em Moçambique se preocupa com a pandemia do COVID-19

Moçambique é um dos países da África Austral vulneráveis a epidemias e pandemias, dada a fraqueza territorial do seu sistema de saúde.