Teste de problemas de fronteira une ministérios de imigração

Other Manual Translations: English español
Prayers are offered for lawyers of San Antonion Region Justice For Our Neighbors, a United Methodist immigration ministry, during the Border Convocation in San Antonio. The Rio Texas Conference event, held Sept. 20-21, drew about 115 people for discussion of how immigration ministries can respond better as the U.S. restricts entry of asylum seekers. Photo by Sam Hodges, UM News.
Orações são oferecidas a advogados da Justiça Nacional para Nossos Vizinhos, um ministério de imigração Metodista Unido, durante a Convocação de Fronteira em San Antonio. O evento da Conferência do Rio Texas, realizado de 20 a 21 de setembro, atraiu cerca de 115 pessoas para discutir como os ministérios da imigração podem responder melhor, já que os EUA restringem a entrada de requerentes de asilo. Foto de Sam Hodges, Notícias MU.

Muitos dos participantes da convocação de fronteira da Conferência do Rio Texas contaram histórias sobre como foram os últimos meses.

Não eram histórias de férias de verão.

O Rev. Eric Vogt disse que a igreja que ele lidera, Igreja Travis Park (Metodista Unida) no centro de San Antonio, deu abrigo noturno a mais de 22.000 migrantes de março até  meados de setembro, a maioria deles em busca de asilo na América Central e em outros lugares, liberado pelas autoridades para aguardar uma audiência.

Outros descreveram um trabalho humanitário Metodista Unido novo ou intensificado na fronteira, bem como representação legal e defesa contra as políticas de imigração do governo Trump.

O consenso foi de que os esforços metodistas unidos - por mais que crescentes - deveriam ser intensificados e coordenados de uma maneira melhor.

"No final, o estado está finalmente tendo uma mudança de política, mas as necessidades ainda existem de vez em quando, então estamos tentando descobrir a melhor forma de atendê-las", disse o Rev. Aaron Gonzalez, do Ministério de Saúde Metodista do Sul do Texas.

Vogt colocou de outra maneira.

"Estamos construindo uma espécie de via férrea", disse ele. "Então, como conectamos as paradas?"

Abby Gutierrez, a staff member for San Antonion Region Justice For Our Neighbors, speaks at the Sept. 20-21 Border Convocation. The San Antonio gathering brought together Methodists from the U.S. and Mexico to talk about humanitarian and advocacy response to U.S. immigration policies. Photo by Sam Hodges, UM News.

Abby Gutierrez, membro da equipe da Justiça Nacional para Nossos Vizinhos em San Antonio, fala na convocação de fronteira de 20 a 21 de setembro. O encontro de San Antonio reuniu metodistas dos EUA e do México para falar sobre respostas humanitárias e de defesa de direitos diante das políticas de imigração dos EUA. Foto de Sam Hodges, Notícias MU.

A Conferência do Rio Texas realizou a primeira convocação de fronteira há um ano, na esperança de identificar, conectar e apoiar aqueles que respondem às pressões de imigração ao longo da fronteira de 1.254 milhas entre o Texas e o México. Esse evento atraiu duas dúzias de pessoas.

A segunda convocação da conferência, realizada de 20 a 21 de setembro na Sala Wesley da Igreja Metodista Unida da Universidade de San Antonio, atraiu cerca de cinco vezes mais. Eles incluíam não apenas pastores e leigos metodistas unidos das cidades fronteiriças do Texas, mas também colegas da Igreja Metodista do México do outro lado do rio Rio Grande.

"Trata-se de uma conversa binacional", disse Abel Vega, diretor de ministérios de missão, serviço e justiça da Conferência Rio Texas e principal organizador da convocação.

O Bispo da Conferência do Rio Texas, Robert Schnase, e o Bispo aposentado Joel Martinez, falaram, assim como representantes do Comitê Metodista Unido de Socorro, da Junta de Igreja e Sociedade e da Fundação Metodista do Texas.

Um contingente estava presente na Justiça Nacional para Nossos Vizinhos, um ministério metodista unido que fornece ajuda legal para imigrantes, e recentemente adicionou locais e funcionários ao sul do Texas.

Os representantes do ministério de fronteira incluíram o Rev. Mike Smith, do Centro Comunitário Holding Institute, afiliado aos Metodistas Unidos, em Laredo, Texas. Essa agência de serviço social tem sido uma parada para os requerentes de asilo recém-liberados.

Smith disse que o Holding Institute forneceu alimentos, roupas, chuveiros e outros serviços a 12.000 migrantes que passam por Laredo entre agosto de 2018 e julho deste ano.

O Holding Institute também entrou em cena quando pessoas sem documentos que moram nos EUA foram apanhadas.

"Temos quatro alunos do ensino médio e dois alunos do ensino fundamental que ficaram sob nossos cuidados porque seus pais foram deportados e não têm para onde ir", disse Smith.

Marti Faulkner, uma “Enfermeira Wesley” do Ministério Metodista de Cuidados com a Saúde, em Del Rio, Texas, contou como os Metodistas Unidos e outros formaram uma coalizão no início deste ano para apoiar os requerentes de asilo serem libertados lá pela primeira vez, devido a centros de detenção lotados.

A Rev. Becky Baxter Ballou compartilhou uma história semelhante sobre Eagle Pass, Texas, também na fronteira.

“Um dia, 350 imigrantes apareceram em nossa estação de ônibus. Essa era uma nova realidade para o Eagle Pass”, disse Ballou, pastor da Primeira Igreja Metodista Unida de Eagle Pass e diretor executivo da missão local: serviços sociais sem fins lucrativos, Mission: Border Hope.

The Rio Texas Conference’s Bishop Robert Schnase offers a homily before communion at the Border Convocation in San Antonio. The Rio Texas Conference sponsored the Sept. 20-21 meeting. Photo by Sam Hodges, UM News.
O Bispo da Conferência do Rio Texas, Robert Schnase, oferece uma homilia antes da comunhão na Convocação da Fronteira em San Antonio. A Conferência do Rio Texas patrocinou a reunião de 20 a 21 de setembro. Foto de Sam Hodges, Notícias MU.

Ballou descreveu como ela e os colegas da Mission: Border Hope se esforçaram para fornecer alívio, a certa altura ajudando até a dar à luz a um bebê. Ela também elogiou os agentes da Patrulha de Fronteira dos EUA com os quais trabalhou no Eagle Pass, citando um esforço extra que os viu fazer para reunir famílias e impedir que os migrantes se afogassem no Rio Grande.

"A Patrulha da Fronteira tem sido uma ótimo parceira", disse ela.

Grande parte da discussão foi sobre políticas de imigração em rápida mudança. Isso inclui os protocolos de proteção aos migrantes do governo Trump ou a iniciativa "Permaneça no México", que ultimamente reuniu milhares de pessoas em busca de asilo em cidades fronteiriças mexicanas, que o Departamento de Estado dos EUA recomenda que os cidadãos evitem por causa de violência nas gangues.

A Good Neighbor Settlement House (Casa Bom Vizinho), uma organização sem fins lucrativos apoiada por Mulheres Metodistas Unidas em Brownsville, Texas, trabalhou com igrejas Metodistas Unidas e outros grupos religiosos para ajudar a alimentar e fornecer água à pessoas que moram em tendas ou nas ruas nas proximidades de Matamoras, no México.

Enquanto isso, os advogados do Justiça para os Nossos Vizinhos estão tentando se ajustar para fornecer ajuda legal.

"Os Estados Unidos criaram um campo de refugiados de fato do outro lado da fronteira... e advogados dos Estados Unidos não podem praticar direito no México, então há esse estranho Catch-22 de como você administra serviços jurídicos para refugiados em outro país”, disse Richard Newman, advogado da Justiça para Nossos Vizinhos, baseado em Harlingen, Texas.

A convocação incluiu relatos de violência de gangues na América Central, que levou muitos a fugirem. Mas muitos oradores enfatizaram que os requerentes de asilo que tentam atravessar o Texas incluem africanos, cubanos, haitianos e outros.

"Atendemos pessoas de 28 países", disse Maria Elena Salazar, que trabalha na Good Neighbourhood Settlement House.

Rebecca Cole, diretora de bases da Igreja e da Sociedade, distribuiu exemplos de cartas de defesa para enviar aos senadores americanos do Texas, pedindo ao Congresso que revogasse a política de permanecer no México. O Rev. Jack Amick, diretor de migração da UMCOR, compartilhou dicas para quem trabalha em abrigos de transição relacionados aos Metodistas Unidos.

Algumas sugestões humanitárias foram altamente práticas. Por exemplo, Susan Hellums, da Conferência Rio Texas e da Comissão Metodista de Amizade nas Fronteiras, disse que os cobertores doados para migrantes precisam ser leves e capazes de serem enrolados e empacotados em uma mochila.

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo

Assine a nossa nova newsletter eletrônica em espanhol e português UMCOMtigo
Você gosta do que está lendo e quer ver mais? Inscreva-se para receber nosso novo boletim eletrônico da UMCOMtigo, um resumo semanal em espanhol e português, com notícias, recursos e eventos importantes na vida da Igreja Metodista Unida.

FIQUE INFORMADO!

Grande parte da convocação ocorreu em pequenos grupos, onde poderiam ocorrer diálogos e compartilhamento de informações.

"A boa conversa é o agente de mudanças profundas", disse Tom Stanton, repetindo um ditado popular na Fundação Metodista Texas, onde atua como consultor geral.

Em um pequeno grupo, Fernanda Casar, que leciona no Seminario Metodista Juan Wesley em Monterrey, México, discutiu com os advogados da Justiça para os Nossos Vizinhos, a possibilidade de conectá-los a advogados mexicanos e voluntários mexicanos de língua inglesa, para que os solicitantes de asilo pudessem obter ajuda na preparação de suas inscrições corretamente.

A Vega garantiu que cada participante saísse com um livreto contendo o endereço de e-mail de todos. Ele disse que a convocação será estendida com webinars mensais e atualizações nas fronteiras.

Rob Rutland-Brown, diretor executivo do Justiça para os Nossos Vizinhos, observou que os participantes da primeira convocação podiam caber em torno de duas mesas, enquanto o grupo deste ano encheu uma grande sala de conferências.

"Que reunião robusta nós temos", disse ele. "Enquanto o trabalho é assustador, pelo menos temos um ao outro e temos um grupo crescente que está nesse ministério juntos".

 

* Hodges é um escritor de Dallas para Notícias Metodista Unida. Entre em contato com ele pelo telefone 615-742-5470 ou newsdesk@umcom.org. Para ler mais notícias da metodistas unidas, assine gratuitamente o UMCOMtigo, um resumo semanal de notícias e recursos.

** Sara de Paula é tradutora independente. Para contatá-la, escreva para IMU_Hispana-Latina @umcom.org

Missão
Imagem de microscópio eletrônico de um paciente dos EUA em quarentena por COVID-19. As igrejas Metodistas Unidas na área de Seattle foram afetadas pelo surto de coronavírus. Imagem cortesia do Center for Disease Control and Prevention.

Igreja se prepara para enfrentar ameaça de coronavírus

As igrejas Metodistas Unidas e as conferências anuais estão tomando precauções à medida que a exposição ao vírus se torna realidade.
Ajuda humanitária
O bispo David Bard chama os Metodistas Unidos do Michigan a orarem pelas pessoas afetadas pelo surto de coronavírus. Ele pede que as igrejas estejam cientes das precauções a serem tomadas se o surto se espalhar. Foto cortesía do CDC.

Bispo pede calma e preparação para o Coronavírus

O bispo David Bard pede ao povo metodista unido de Michigan suas orações pelas pessoas afetadas pelo surto do coronavírus e insta as igrejas a prepararem
Ajuda humanitária
Foto cedida pela Igreja Metodista de Porto Rico.

Metodistas porto-riquenhos levam resposta após terremoto

A igreja está colocando sua experiência no furacão Maria em uso, pois uma série de terremotos causa danos, falta de energia e um constante estado de angústia.